A perícia da balança

22/06/2010

Delito de posse de entorpecente: junto com dois jovens é apreendida uma balança eletrônica. Ninguém sabe o que fazer pra se livrar do processo, então, pra perder tempo e gastar o dinheiro do Estado à toa, determina-se a realização de perícia na balança apreendida, somente para apurar se ela já foi usada. Ora bolas – de novo -, não sei se um engenheiro mecânico (nomeado como perito para a tarefa) tem como saber se a balança já foi usada ou não (a menos que esta apresente sinais visíveis de desgaste), mas a questão é: provar que foi (ou não) usada ajuda em quê no processo ? “Trazer consigo, transportar, usar, vender, guardar – entre outros verbos – balança eletrônica” não é crime. Provar que ela foi usada, se o perito conseguir apurar isso, não prova que foi usada pra pesar entorpecente ou outra substância ilegal – e se quiserem provar isso, melhor escolha pra perito seria um químico ….

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: