As duas faces do Estado

18/07/2010

https://i0.wp.com/www.superbrasilia.com/misc/natal_esplanada.jpg

No últimos dias, tenho observado com curiosidade as duas faces do Estado (e as duas são nada belas): a do Credor (não só de valores monetários, mas o que exige o cumprimento de normas aos seus cidadãos) e a do Devedor (não só de dinheiro, mas também o que tem obrigações a cumprir para com seus cidadãos).

A parte interessante não é separar as duas faces, é comparar uma com a outra:

O credor, exigente e implacável; o devedor, negligente e desleixado.

O credor se aparelha mais e mais no sentido de exigir o cumprimento das leis (especialmente quando isso representa retorno financeiro aos cofres "públicos"); o devedor se esconde, mais e mais, atrás do Judiciário moroso e (cá pra nós, propositadamente) desestruturado, utilizando todos os artifícios e benesses que a legislação processual coloca a seu dispor para não cumprir as leis que ele mesmo cria.

E o baile poderia seguir, com exemplos e mais exemplos (as viaturas policiais em mau estado de conservação, descumprindo o CTB; os coletes à prova de bala que não são tão à prova assim, por estarem vencidos; as armas velhas e arcaicas dos policiais; a flagrante falta de estrutura dos institutos de perícia; as escolas superlotadas e mal equipadas; o sistema de saúde falido; os pesados tributos que recaem sobre os que trabalham; as normas complicadas da legislação trabalhista e previdenciária, que formam um verdadeiro emaranhado…)

Até quando ?

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: