Médicos: Muitas vezes negligentes; quase sempre impunes.

28/03/2011

Semana passada acabei ouvindo uma série de absurdos médicos – daqueles que chamam a atenção pelo tamanho da asneira.

Primeiro, o membro errado: o “Doutor” deveria operar o joelho direito, mas estragou o esquerdo, colocando um pino desnecessário nele.

Segundo, DEPOIS do nascimento, colocaram etiqueta e fizeram a papelada de um menino, enquanto a família, SETE HORAS depois, descobriu que era uma menina. Só acreditaram que não houve troca depois de um exame de DNA (e com alguma razão, já essas trocas não são exatamente “raras”). Nem falo da(s) ecografia(s) do pré-natal.

Terceiro, e agora sim um absurdo relativo ao pré-natal das mães, temos: a) a mãe que teve trigêmeos, embora todos os exames pré-parto tenham apontado a existência de apenas dois filhos em seu útero; b) a mãe que foi à maternidade para ter um filho de 4Kg mas que, inexplicavelmente, nasceu com 6Kg. Alguém precisa urgentemente aferir esses aparelhos e o cérebro desse médicos, não ?

Quarto, vendo os três acima, não pude deixar de lembrar dos inúmeros casos de gaze e/ou instrumentos cirúrgicos esquecidos dentro dos pacientes (embora desses não tenha visto nenhum semana passada).

De tudo isso, o resumo:

Complexo de Deus + dinheiro + máquina punitiva estatal ineficiente = Impunidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: